Santa Sara Kali é a santa protetora do povo cigano. Ela está presente tanto na Umbanda quanto na Igreja Católica. Na Umbanda, porque está ligada diretamente ao povo cigano e, por isso muitos terreiros à saúdam e homenageiam.

Na Igreja Católica, porque foi canonizada em 1712. A canonização é o ato solene de, após cumpridos regras e rituais prescritos pela Igreja, (o papa) declarar o indivíduo falecido inscrito no catálogo dos santos, concedendo-lhe culto irrestrito.

De modo geral, Santa Sara é vista como a “Princesa da Beleza Negra” e, nas suas imagens, podemos vê-la vestida nas cores azul, rosa, branco e dourado.

Muitos acreditam que nos olhos de Santa Sara é possível encontrar a força de Deus, da mãe, do amor, da irmã, da mulher e das mãos e a energia, o sorriso, a magia do toque e a paz.

A história de Santa Sara conta que as ciganas que não conseguiam ter filhos faziam promessas a ela para que engravidassem, mas muitas são as lendas em torno desta santa.

A mais comum conta que Maria Madalena, Maria Jacobina, Maria Salomé, José de Arimatéia e Trofino, junto com Sara, uma serva, foram atirados ao mar, numa barca sem remos e sem provisões.

Desesperadas, as três Marias puseram-se a orar e a chorar. Neste momento, Sara retira o diklô (lenço) da cabeça, chama por Jesus Cristo e promete que, se todos se salvassem, ela seria escrava de Jesus e jamais andaria com a cabeça descoberta em sinal de respeito.

Milagrosamente, a barca sem rumo e à mercê de todas as intempéries, atravessou o oceano e aportou com todos salvos em Saintes-Maries-de-La-Mer.

Sara cumpriu a promessa até o final dos seus dias. Atualmente, as pessoas fazem todo tipo de pedido para Santa Sara, pois ela possui a fama de atender todos os que tem verdadeira fé.

Santa Sara é a santa dos desesperados, dos ofendidos e dos desamparados. Dentro da Umbanda, há muitas linhas de trabalho que nos ajudam em diversas causas, entre elas está a linha dos Ciganos, que, com sua sabedoria e amizade, vem nos ajudar em causas espirituais ou pessoais que nos afligem nos dias de hoje, por isso os umbandistas cultuam Santa Sara.

Veja  Oração aos Ciganos de Umbanda

Sabendo-se que os Ciganos admiravam muito Santa Sara Kali, a tradição de homenagear essa linda “Princesa Negra” cresceu também por entre a religião Umbandista, pois dentro da Umbanda se tem um grande respeito pelo povo Cigano e por suas magias.

Ciganos na Umbanda são espíritos desencarnados de homens e mulheres que pertenceram ao povo cigano. Dentro da Umbanda, trabalham para o progresso financeiro e para as causas amorosas e se tem, muitas vezes, um desacordo entre o entendimento no que se refere a Ciganos e Ciganas do Oriente e Exús Ciganos e Pombo Gira Ciganas.

Na verdade, tanto os Ciganos ditos do Oriente quanto os Ciganos ditos das linhas de esquerda (Exús e Pombo Giras) tiveram em suas vidas terrenas a mesma concepção regrada pelos preceitos ciganos, contudo, os que chamamos, hoje, dentro da Umbanda, como os “Ciganos do Oriente”, referem-se aos Ciganos que, por toda a vida encarnada se fizeram membros de um clã, sem abandonar esse grupamento, vivendo assim toda a encarnação dentro dos preceitos desse clã, e os que conhecemos dentro da Umbanda como “Exús Ciganos” e Pombo Gira Ciganas”, numa determinada época, abandonaram esses clãs e se aventuraram a conhecer outras culturas e outros povos, aprendendo assim a não seguir somente as regras de um determinado clã.

O Povo Cigano dentro da Umbanda, independente de virem dos preceitos dos clãs ou fora deles, é um povo caridoso que devemos respeitar e sentir orgulho quando esses nos tornam protegidos e guardados por eles.

Curiosidades

  • Egunitá, orixá do fogo, é sincretizada com Santa Sara Kali, padroeira dos povos ciganos.
  • Nos dias 24 e 25 de Maio, acontece, no mundo todo, as comemorações a Santa Sara e, na França, em Saintes Maries de La Mer, fica o principal ponto de culto de Santa Sara Kali.
  • Santa Sara é representada como uma mulher de pele negra ou mulata, trazendo sobre a cabeça o seu famoso lenço, símbolo de sua pureza e consagração a Deus, diferente da representação de Kali hindu, deusa da morte do ego, considerada a esposa do Deus Shiva em algumas culturas.
  • A novela Velho Chico, da Rede Globo, trouxe para seu enredo a personagem Iolanda, interpretada por Cristiane Torloni, e que, segundo a trama, era uma cigana devota de Santa Sara Kali.
  • Tanto Egunitá, como Santa Sara Kali e Deusa Kali indiana são divindades manifestadoras da liberdade, da força e da intensidade.
  • Na Idade Média, devido ao culto e a adoração dos ciganos, povo dito pagão e feiticeiros pelo clero, Santa Sara, santificada pela Igreja, foi banida do panteon romano. Daí o termo “Santa Negra” ou “Santa de Pagãos”, com referência à prática de magias ocultas.
  • É como santa católica que o povo cigano cultua Santa Sara, e não em rituais.
  • No Brasil, Santa Sara divide a preferência dos ciganos brasileiros com Nossa Senhora Aparecida. Os ciganos brasileiros adoram Nossa Senhora de Aparecida, talvez por causa de sua cor, e muitos a equiparam à Santa Sara Kali.
  • Dizem que as pessoas de bom coração conseguem ver o sorriso na estátua de Santa Sara.
  • A imagem de Santa Sara fica na cripta da igreja de Saint Michel, onde estariam depositados seus ossos.
Veja  Povo Cigano na Umbanda

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Livros para Você Comprar:

Élida Alexandre

Cartomante, taróloga, terapeuta holística e empreendedora de livros de auto ajuda espiritual, religião e esoterismo.

Site: elidaalexandre.com.br

YouTube: youtube.com/@ElidaAlexandre

Instagram: instagram.com/elidaalexandre9

TikTok: www.tiktok.com/@elidaalexandre9